Trabalho em Equipa & Comunicação (Teoria)

1. Comunicação - Introdução

1.1. Modelo para comunicação

Existe uma variedade de modelos e conceitos sobre comunicação. Um modelo bem conhecido é o de Shannon e Weaver. É um dos modelos mais simples e é geralmente aplicado em várias teorias de comunicação.

Este modelo descreve o processo de comunicação entre o seu emissor e o seu recetor, levando em consideração as etapas da mensagem. Ao analisar este processo, fica claro que podem surgir mal-entendidos durante este processo devido à sua complexidade. Desta forma, a comunicação pode ser adaptada para ser mais eficaz.

O modelo foi inicialmente desenvolvido para melhorar a comunicação técnica, mas graças à sua simplicidade (que também pode ser um ponto crítico), foi posteriormente aplicado a um contexto mais amplo no campo da comunicação. Um campo para uma possível aplicação sua é descrito no estudo de caso (inserir hiperlink para estudo de caso).

Model of Communication

O "emissor" é a fonte (informação) da mensagem. A informação é "codificada", o que significa que a informação é convertida, isto é, em sinais (telefone), mas também num texto e/ou imagem.

As mensagens são transferidas do codificador para o descodificador através de um "canal". Para um entendimento mútuo, é importante que o canal apropriado seja escolhido pelo emissor para chegar ao recetor. Durante este processo, as mensagens podem ser desviadas ou afetadas por um "ruído". Esse ruído pode ser físico, como o ruído do tráfego, que desvia o processo e faz com que o emissor não receba a mensagem correta, e também que tenha uma interpretação diferente.

O "Recetor" é o destino das informações do emissor. Com base na mensagem descodificada, o recetor envia o seu retorno ao remetente. Se a mensagem for desviada pelo ruído, afeta o fluxo de comunicação entre o emissor e o recetor. Também depende da motivação do emissor e da capacidade de compreender a informação. Portanto, o emissor deve reforçar a sua mensagem para facilitar a sua compreensão, ou seja, através de redundâncias, linguagem corporal apropriada e a escolha do canal certo.2